Weby shortcut

Apresentação

Atualizado em 26/05/15 07:04.

Geografia, literatura e arte: que bela tríade para ensejar uma conversa sobre ciência, arte e a vida! As interfaces e potencialidades que este diálogo tem aberto para os geógrafos vêm se frutificando na forma de trabalhos e grupos de pesquisa que buscam inspiração, conhecimento e (por que não?) emoção nas páginas das mais diferentes literaturas e nos suportes mais variados da arte. A discussão, a princípio ligada ao campo humanístico-cultural dos estudos sobre o espaço geográfico, transcende hoje o escopo de uma orientação teórico-metodológica puramente disciplinar, passando a abranger, igualmente, todos os limites e as conexões que amplificam e diversificam a investigação científica em geografia.

Primeiros passos...

O presente evento surge a partir de uma conjunção de iniciativas e vontades, originalmente articuladas em torno do Grupo de Pesquisa em Geografia e Literatura (USP/CNPq).  O coletivo foi criado em 2011, na cidade de Goiânia, durante o segundo encontro da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Geografia (ANPEGE).

A primeira edição da conferência anual da ANPEGE, realizada em junho de 2010 na cidade de Salvador, remonta, por sua vez, o esforço de professores da Universidade Federal da Bahia que, há quase duas décadas, discutem o tema em questão a partir de uma disciplina ofertada no mestrado em Geografia, cujo título é: “Geografia, Literatura e Cidade”. Igualmente importantes são ainda os trabalhos e reflexões produzidas pelo Grupo de Pesquisa “Geografia Humanista Cultural” (UFF/CNPq).

Essas várias iniciativas, que se tornaram muito numerosas na última década, encontra-se, hoje, difundidas por todo país, sendo já inúmeras as dissertações, teses e outros trabalhos publicados sobre o assunto pauta. Avoluma-se, assim, o conjunto dos autores, abordagens, gêneros, tempos e espaços literários visitados, conferindo maior importância e solidez às produções e pesquisas na referida área. Outras artes, como cinema, fotografia, música e dança, também têm, neste sentido, atravessado a porta aberta pela literatura, permitindo aos geógrafos novos caminhos para pensar e fazer geografias.

 

Por que SIGEOLITERART?

                A organização dos Simpósios Nacionais e Internacionais para discutir Geografia, Literatura e Arte (SIGEOLITERART) tem como meta primordial reunir pesquisadores de alta qualificação de diversas áreas que estudam, no Brasil e no mundo, a relação entre três campos de saber em questão. Estes investigadores têm, juntos, uma preocupação em comum: compreender a dinâmica do avanço teórico-metodológico e seu significado para o ensino.

                O III Simpósio Nacional de Geografia, Literatura e Arte/II Simpósio Internacional de Geografia, Literatura e Arte, a realizar-se, este ano (2015), em Goiânia, favorecerá, então, o encontro de um grande número de pesquisadores consolidados que, juntamente com seus orientandos de mestrado, doutorado e iniciação científica, deverão contribuir para o enriquecimento de todos os participantes no que concerne à incorporação de novos aportes teóricos, metodológicos e históricos. Buscam todos, neste sentido, não somente consolidar as reflexões em andamento, mas também abrir, a partir do contato entre pesquisadores de lugares, teorias e posições estético-políticas diversas, caminhos para conhecimento novo, fundamental, sobretudo para as pesquisas de pós-graduação.

                O evento, então, define-se como espaço primaz de diálogo e de relativização do conhecimento em construção na Geografia, na Literatura e nas Artes. Por meio do debate teórico, metodológico, histórico, estético e político, a partir do tema e dos eixos temáticos propostos, o SIGEOLITERART tem este desafio primordial: trazer as contribuições da Geografia para as Ciências Humanas e as Artes, bem como para as instituições envolvidas com a produção e difusão artísticas. Será, portanto, uma excelente oportunidade para ampliação do debate acadêmico sobre políticas culturais e possibilidades educacionais com Literatura e Arte na Geografia.

 

SIGEOLITERART 2015

Com o espírito sempre coletivo, esses grupos voltam a se reunir na cidade de Goiânia para a organização do III Simpósio Nacional e II Simpósio Internacional de Geografia, Literatura e Arte, oSIGEOLITERART 2015. Para a edição deste ano, além da Universidade Federal de Goiás (UFG), que será a anfitriã do encontro, o evento conta com a colaboração das seguintes instituições: a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade de Brasília (UNB), a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e a Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Centrado no tema “Espaços sensíveis: geografias da percepção e da emoção contemporâneas”, o SIGEOLITERART 2015 discutirá, assim, as alterações de sentidos e significados que se processam não só na dimensão objetiva do espaço, mas nas relações, nos afetos, nos desejos e nas possibilidades de sujeitos cada vez mais atravessados pelas tramas da vida cotidiana na contemporaneidade. As atividades programadas para esse evento procuraram contemplar as mais recentes e diversas discussões no âmbito da Geografia, Literatura e Arte.

O evento reunirá, então, atividades como conferências com palestrantes nacionais e internacionais, sessões temáticas de discussão de trabalhos, oficinas de fotografias e documentários, sessão de homenagens e lançamento de livros. E, para dar vazão à variedade de abordagens e tendências, foram definidos os seguintes eixos temáticos:

1 - Espaços vividos e arte no cotidiano: múltiplas narrativas;

2 - Cartografias da percepção: arte e cultura nas representações geográficas;

3 – Produção da subjetividade nos espaços rurais e urbanos e as lutas sociais na contemporaneidade;

4 – Geografias, literaturas e educação;

5 – Ciberespaço, arte e meios de comunicação;

6 – Geografia, cinema e geopolítica.

Ao reunir diferentes pesquisadores e tendências,oencontrovisa promover, por um lado, a aproximação e o diálogo entre os interessados no assunto e, por outro, o aprofundamento das discussões epistemológicas sobre o tema em questão. Para isso, convidamos todos a sentar-se à mesa; a partilhar das possibilidades de pensar, fazer e ser.

Listar Todas Voltar